fbpx

Agir

Agir Festival Arroz Carolino 2019
Date :
17 May 2019
Vanue :
Samora Correia, Campo da Feira
Time :
11:00 pm - 8:16 pm
Host :
Câmara Municipal Benavente

Depois de duas edições de sucesso, o Festival do Arroz Carolino das Lezírias Ribatejanas, regressa com a 3ª Edição em Samora Correia. Este ano a programação arranca com o concerto de AGIR um dos cantores mais populares de Portugal.

Bernardo Costa nasceu em Lisboa,  filho do cantor Paulo de Carvalho e da atriz Helena Isabel. Começou a sua carreira musical aos 5 anos, cantando fado, compondo e produzindo as suas próprias músicas, que disponibilizava gratuitamente na internet. Passou depois dois anos em tournée com o pai. “Desde muito novo fui obrigado a ouvir música, por causa do meu pai. Gosto muito de cantar e tocar e, aos 12 anos, comecei a gravar a minha própria música”, afirmou Bernardo. Por esta altura já tinha adoptado o nome artístico Agir. “As pessoas costumam dizer-me para pensar duas vezes antes de agir, e eu prefiro agir duas vezes antes de pensar”, explica o próprio, justificando a escolha do seu nome artístico. Ainda adolescente, começou a formar o seu reportório, largamente influenciado pelo Dancehall, mas igualmente com traços de Hip-Hop, Reggae, Soul, e R&B. A sua música foi conquistando um número imenso de fãs através da sua divulgação nas redes sociais, com destaque para o Youtube (curiosamente, a grande maioria dos mais de 200 temas de Agir que constam no Youtube não foram lá colocados pelo cantor, mas sim por fãs). O primeiro grande sucesso de Agir, nomeadamente entre o público adolescente, foi o tema “Wella”.

Com a fadista Milene Candeias, integrou o projecto TribUrbana, que participou no Festival RTP da Canção de 2007, com o tema “Dá-me a Lua”. O tema terminou em 4º lugar, com 3046 votos.

Agir compôs entretanto para nomes como Mariza, Rita Guerra, a sua irmã Mafalda Sacchetti e para o seu pai, para quem compôs a música “Meu Mundo Inteiro” (inicialmente gravada pelo próprio Agir com o nome “Balada”). A música foi editada em 2008 no álbum “Do Amor”, de Paulo de Carvalho. Mais tarde, o pai de Agir voltou a gravar em dueto com Mariza.

A 29 de julho de 2010, a editora Vidisco lançou o seu disco de estreia, intitulado simplesmente “Agir”. Entretanto foi o autor da banda sonora da peça de teatro “As Encalhadas”, protagonizada pela sua mãe, por Maria João Abreu e Rita Salema e que estreou em outubro de 2010.

Apresenta-se ao vivo no festival Sudoeste. Em 2013 apresenta o tema “Alma Gémea”.

O segundo álbum, “Leva-me a Sério”, foi editado em 2015 e tornou-se um grande sucesso, atingindo o nº 1 do top português de álbuns (de facto, o álbum estreou-se na vice-liderança do top e só alcançou o nº 1 59 semanas depois de ter sido lançado[3]) ,[4]acabando por lhe ser atribuído o galardão de platina (15.000 exemplares vendidos). Inclui temas como “Are You Ready?”, “Tempo É Dinheiro” e “Como Ela É Bela”. [5]. Curiosamente, a 1ª edição de “Leva-me a Sério”, lançada em março desse ano, não inclui aquele que é, até à data do 2º trimestre de 2018 o maior êxito de Agir: “Parte-me o Pescoço”. O hit já está, porém, presente na 2ª edição do álbum, lançada em dezembro de 2015.

Agir fez a direcção artística do espectáculo “Intemporal”, comemorativo dos 54 anos de carreira de Paulo de Carvalho, que se realizou no Tivoli em 12 de Abril de 2016.[6] Também em 2016, Agir realiza concertos no Coliseu do Porto e Coliseu dos Recreios, que contaram com convidados especiais, como Blaya, C4 Pedro e Filipe Gonçalves, entre outros.

“Manto de Água”, tema lançado no 1º trimestre de 2017 e que conta com a colaboração de Ana Moura, é o tema de apresentação do terceiro disco de Agir. Seguiram-se os singles “Pensa em Nós” (2017), “Minha Flor” (2017) e “Até ao Fim” (2018), sendo este último uma colaboração com Diogo Piçarra. Em abril de 2018, lançou dois singles com uma componente mais hip hop, “Falas Demais” e “Vai Madonna!!!”.