A Torre no Festival do Arroz Carolino das Lezírias Ribatejanas

O Restaurante “A Torre”, existe há 42 anos no Porto Alto.

O Restaurante “A Torre“, foi ponto de paragem para almoços e jantares, de muitos que seguiam para o Alentejo e para o Algarve, e o ponto de encontro era ali.
Foi Delfim Paiva quem fez crescer o negócio, neste momento, são os filhos Jorge e Carlos Paiva que lhe dão continuidade com sucesso.

Jorge Paiva explica o que de bom se pode comer no Restaurante “A Torre” tendo em conta que este, é um restaurante de clientes diários.
“Cabrito assado no forno, bacalhau à Torre, enguias fritas, ensopado de enguias, são pratos que existem todos os dias ao longo do ano, ainda que, seja um restaurante de comida portuguesa, e a ementa varia todos os dias. 
Maior parte dos clientes que temos são clientes diários, portanto convém que a ementa varie com regularidade, para que o cliente possa vir diariamente.
Temos o cozido de carnes bravas, várias versões de bacalhau, entrecosto, coelho, ensopado de borrego, lombo de porco, vitela assada, pratos de cozinha tradicional portuguesa.”

Um dos pratos com mais saída no Restaurante “A Torre”, é provavelmente, o arroz carolino de tomate com enguias fritas, Joaquim Guilherme, o cozinheiro, explica como se faz este bom arroz.
“Uma cebola picadinha, com azeite, alho, uma folha de louro. Quando a cebola já está na textura pronta, leva um tomate, deixa-se apurar e depois leva água, coloca-se outros condimentos que são segredo da casa, e junta-se o arroz carolino.”

A Torre é uma marisqueira de referência, fruto de muitos cuidados com a qualidade apresentada, já dizia Delfim Paiva, conseguir singrar uma bela marisqueira fora de Lisboa, é uma lança em África, mas foi possível.

A maior parte das marisqueiras estão todas em Lisboa, naturalmente, “A Torre” está a 30km de Lisboa, e ter uma marisqueira isolada no campo, não é fácil.
Esse foi sempre o principal desafio desta casa, há 42 anos que é uma marisqueira a sério, que rivaliza com qualquer marisqueira da capital, do Porto, onde quer que seja.

Jorge Paiva, revelou-nos algumas das especialidades confeccionadas  com o arroz carolino.

“Os pratos de arroz carolino mais confeccionados na Torre, é o arroz de tomate acompanhado com enguias, arroz de marisco, arroz de lagosta.
O arroz carolino, é um arroz que tem de ser confeccionado e servido na hora, não pode ser servido duas horas depois.
Portanto o arroz carolino tem de ser para clientes que possam esperar o tempo suficiente, para ser confeccionado.”

Comida tradicional portuguesa, marisqueira, ambiente para todos os gostos, é assim “A Torre”.

O Restaurante “A Torre”, tem uma grande variedade de mariscos, ou quase todos os mariscos, vivos ou acabados de cozer, uma diversidade de oferta que permite que as pessoas possam vir para vários ambientes.
Festejar um aniversário, trazer a namorada, trazer os amigos, também a meio do dia de trabalho, enfim, para o que a pessoa nesse dia tiver disponível.

Aberto todos os dias até há uma da manhã, à excepção da noite de Natal e a noite da sardinha assada do Porto Alto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *